30 anos de transplante cardíaco pediátrico no InCor é relembrado no WCC 2022


Atividade especial destacou o marco de três décadas da primeira intervenção do tipo no Brasil



Marcando os 30 anos do primeiro transplante cardíaco pediátrico brasileiro coordenado liderado pelo Dr. Miguel Barbero-Marcia no Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, foi realizada atividade especial no World Congress of Cardiology 2022 (WCC 2022). Atualmente, o transplante cardíaco pediátrico é indicado para crianças portadoras de cardiopatia congênita e cardiomiopatias refratárias a terapêutica convencional.

Com coordenação de João Fernando Monteiro Ferreira, presidente do conselho administrativo da Sociedade Brasil de Cardiologia (SBC), e Cristiane Nunes Martins, da diretoria do Departamento de Cardiopatias Congênitas e Cardiologia Pediátrica da SBC, a mesa debateu o cenário brasileiro, imunossupressão e complicações.

Participaram da atividade Marcelo Biscegli Jatene, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, que apresentou o contexto do transplante pediátrico no brasil, Estela Azeka, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, que comentou imunossupressão e complicações, além de Howard Eisein, da Penn State Health (EUA), que apresentou o estado da arte do transplante cardíaco.