Michelle A. Albert fala sobre desafios e oportunidades para maior igualdade em saúde

Professora foi uma das convidadas para o debate sobre “Estratégia em prevenção cardiovascular” que ocorreu durante o 77°Congresso Brasileiro de Cardiologia


Durante a tarde do primeiro dia do 77° Congresso Brasileiro de Cardiologia, que ocorreu no dia 13, após a solenidade de abertura, médicos e pesquisadores realizaram uma apresentação com o objetivo de discutir estratégias em prevenção cardiovascular no Brasil e no mundo.

Compuseram e contribuíram para o tema Michelle A. Albert, professora e presidente da Association of University Cardiologists, nos Estados Unidos, Jaqueline Scholz, diretora do Programa de Tratamento de Tabagismo do INCOR (USP) e Salim Yusuf, médico cardiologista e epidemiologista da McMaster University Medical School. A sessão foi coordenada pelos médicos Álvaro Avezum Junior e Jose Knopfholz.

Entre os temas debatidos, estiveram em destaque as ferramentas de controle e combate ao tabagismo, com a apresentação de Jaqueline Scholz. A especialista falou sobre como o consumo de cigarros eletrônicos tem crescido de forma preocupante entre os jovens. Além disso, mostrou aos convidados presentes os quatro tipos (gerações) de cigarros eletrônicos, que inicialmente surgiram em 2003 e continuam se “aprimorando” até os dias atuais. Scholz abordou também os riscos associados ao alto consumo de nicotina.

Outro tema que também foi abordado diz respeito aos desafios e oportunidades para equidade em saúde, apresentado pela médica e professora Michelle A. Albert, dos Estados Unidos. Em sua fala, Michelle falou sobre fatores que contribuem para o aumento do evento cardiovascular e como seria possível evitá-los.

Salim Yusuf, por sua vez, abordou o tema da vacinação da Influenza e a saúde cardiovascular, através de excelente apresentação, que despertou dúvidas e a curiosidade do público.