SBC lança Cardiol Mobile no Congresso Mundial/Brasileiro de Cardiologia


A iniciativa é um importante passo da sociedade rumo à digitalização no compartilhamento de informações e conteúdos científicos


Com objetivo de discutir casos clínicos e promover a interação entre os associados, a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) lançou o Cardiol Mobile, aplicativo que vai promover a interação entre a sociedade e os associados. A iniciativa é um importante passo da entidade rumo à digitalização no compartilhamento de informações e conteúdos científicos. O aplicativo foi inaugurado durante Congresso Mundial de Cardiologia, que acontece concomitantemente ao 77° Congresso Brasileiro de Cardiologia, desde o dia 13 até o dia 15 de outubro na cidade do Rio de Janeiro. Apoiado pela farmacêutica Daichii Sankyo, o aplicativo contará com 4 grupos de curadoria separados por temáticas distintas e cada um dos grupos contará com a curadoria de um médico cardiologista, que fará a seleção de material científico e casos clínicos.

Confira a descrição dos grupos:




Curadoria

O médico Sérgio Nascimento, Doutor em Ciências da Saúde pela Universidade de Pernambuco e Hemodinamicista do Hospital Agamenon Magalhães, Recife/PE, será responsável pelo Grupo 1.

"Além de podermos discutir casos do seu dia-a-dia na cardiologia, você encontrará artigos dos jornais da SBC e poderá consultar facilmente todas as diretrizes da sociedade em um só lugar. Muita praticidade para agregar ainda mais conhecimento para o sócio e usuários em geral", afirma Sérgio. Arthur Felipe Giambona Rente, cardiologista do HCor, Beneficência Portuguesa de São Caetano do Sul e Rede dor São Luiz, será o responsável pelo Grupo 2. "Minha expectativa é que todos os sócios discutam casos e tragam ideias junto a essa ferramenta pelos quatro cantos do país e seja uma plataforma de discussão e estudo completa com a qualidade e excelência vinculada à SBC", destaca. O médico cardiologista Renato Kaufman, doutor pela UERJ, responderá pela curadoria do grupo 3. Para Renato, "este projeto traz uma oportunidade única de integrar cardiologistas de todo Brasil em discussões de casos clínicos reais e uma oportunidade inédita de interação com alto nível técnico".



Andrea Lilopolis, cardiologista do corpo clínico do hospital do coração em São Paulo(Hcor) e hospital Israelita Albert Eintein, responde pelo Grupo 4


"Este aplicativo será uma extensão da nossa residência de cardiologia, um ambiente onde teremos discussões de casos clínicos reais, com diferentes pontos de vista de diversas subespecialidades da cardiologia. Será um local para tirar dúvidas do seu dia a dia e formar virtualmente um heart time para ajudar a manejar alguns casos, desde os mais simples como os mais complexos", completa Andrea Lilopolis.